Wheat Hunting – Em Busca do Trigo de Origem

Café Autoral Cerrado Mineiro 2018 – Parte III – A Torra
agosto 18, 2018
dop – a torrefação B to B do Lucca
outubro 15, 2018

O que permite o nosso projeto de obter a farinha ideal para o processo de panificação artesanal,, sem dúvida, é a capacidade da Moageira Irati de ter trigos rastreáveis. Já ha alguns anos, a Moageira Irati desenvolveu um sistema de "originação" dos trigos. A Moageira, que conta com um departamento de agronomia, fornece cultivares, ou seja, variedades de trigos para os produtores da região e garante a compra da safra. Outro fator importante, é qua a Moageira tem estrutura de armazenamento e de produção que permite não misturar todas as origens.de trigo que o moinho recebe.

Deste modo, não só temos farinhas, de um produtor só, como também de uma variedade única de trigo.

Eduardo está recebendo amostras de trigos de origem única, de variedades diferentes e com moagens diferentes. cada amostra tem reologia muito distintas. o trabalho é receber amostras, fazer pães, e dar o feedback ao laboratório de controle de qualidade da Moageira Irati. Neste caso, são duas amostras da mesma origem, da variedade de trigo Toruk. Os resultados já se mostram muito satisfatórios, já com resultados similares as farinhas importadas.

Eduardo Freire teve mais uma rodada de testes com farinhas de cultivares e origens diferentes, fornecidos pela Moageira Irati. Nesta fase foram testadas dois lotes com trigo rastreável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *