HISTÓRIA

A paixão de Georgia Franco de Souza pelo café surgiu na infância nas fazendas de café de seu avô. "Eu já conhecia a rotina de uma fazenda e o cheiro de café", lembra. Seu primeiro caminho profissional, no entanto, levou para uma área bem diferente: engenharia e informática. Após anos na frente das telas de computadores, ela resolveu mudar de profissão e, no ano 2000, foi para uma escola de culinária em Nimes, na França, realizar um curso de gastronomia. Quando voltou do exterior foi convidada pelo grupo Ferroni, uma grande fazenda paranaense produtora de café especial, para desenvolver os blends dos cafés de exportação. Ela aceitou na hora. Largou a informática e começou a cultivar a primeira semente da atividade.

João Pedro Lucca

"Essa foi uma chance que vi para levar o meu talento gourmet para uma área que estava se abrindo para mim. É claro que para chegar na loja muitas etapas foram superadas, mas a idéia surgiu naquele momento." Durante três anos Georgia ficou voltada para o universo do café viajando pelas principais feiras do setor em todo o mundo. Tornou-se sócia da Associação Americana de Cafés Especiais e trouxe de lá todo o material que tinha sobre o que existe de maior tecnologia em termos de café, tanto em grãos como em torra e preparo. Após as experiências internacionais com exportações para Europa e Estados Unidos, Georgia e seu marido, resolveram abrir o seu Café, quando voltou de uma feira na Califórnia no início do ano. Ela recebeu a proposta de comercializar grãos de outras regiões produtoras do Brasil o que enriqueceu a oferta de cafés especiais para o público. Outra coisa que incentivou a abertura da loja foi uma participação que fez no início do ano de 2002, no Primeiro Campeonato Brasileiro de Baristas, quando se classificou como uma das finalistas num concurso entre mais de 60 participantes. "Isso demonstrou que meu conhecimento que eu achava ser apenas teórico, já tinha chegado à prática o suficiente para ter o meu próprio negócio", reconhece. E assim nasceu a marca Lucca Cafés Especiais . Batizada com o sobrenome do avô materno do marido Luiz Otávio, que vem das famílias italianas tradicionais de Curitiba. O avô de Luiz Otávio, João Pedro Lucca, foi também, no passado, produtor de café no Norte do Paraná.
    Facebook
    Facebook
    Google+
    http://luccacafesespeciais.com.br/historia/
    Twitter