Café Autoral Cerrado Mineiro 2018 – Parte I – O Convite

Wheat Hunting – Moageira Irati – Paraná
julho 16, 2018
Café Autoral Cerrado Mineiro 2018 – Parte II – A Colheita
agosto 2, 2018

O programa Café Autoral do Cerrado Mineiro deu tão certo, que a idéia de compartilhar a oportunidade com outros parceiros foi natural. O Lucca há muito tempo tem muito mais oportunidade de acesso a microlotes que pode aproveitar. Este ano surgiu a idéia de compartilhar este privilégio com outras pessoas que não tem acesso fácil. Neste caso foi com um velho amigo australiano, que agora opera uma coffee shop e torrefação em Portland, estado do Oregon, USA. É Nolan Hirte, do Proud Mary..

Como o café autoral do ano passado, o Lucca fez com a Fazenda Bom Jardim dos produtores Gabriel e Osmar Nunes, e por desígnios do destino, a Fazenda Bom Jardim foi a primeira colocada do concurso Cup of Excellence, onde o próprio Nolan comprou o lote vencedor, nada mais lógico que convida-lo para fazer o café autoral deste ano.

O Cerrado Mineiro, através do seu interlocutor Juliano Tarabal, Superintendente da Federação dos Produtores da Região, convidou Georgia para cumprir a função de curadora do evento. Como já conhecíamos o Nolan há algum tempo, fomos para Portland para contar o que fizemos no ano anterior no programa Café Autoral e convidados-lo a fazer parte do evento.

Fomos pessoalmente à Portland encontrar o Nolan e contar detalhes do programa. Nolan ficou extasiado, pois um torrefador estrangeiro conhece a dificuldade de ter acesso aos produtores. As barreiras são muitas, como a distância, custo das viagens, o tempo requerido, diferenças culturais e tudo mais. Ele entendeu como uma grande oportunidade para poder fazer um lote junto com o produtor, da maneira que ele entende que seja necessário

O programa Café Autoral do Cerrado Mineiro é inédito, pois junta o produtor que domina as técnicas de cultivo e processamento, e aéreas porteiras ao torrefador, para a quatro mãos elaborarem um lote, definindo sistemas de colheita e métodos de pós colheita. O torrefador entende o que os clientes finais e apreciadores querem de um café. Assim a troca de experiências permite uma busca mais eficiente em termos de qualidade e perfil sensorial..

Este ano o programa Café Autoral do Cerrado Mineiro rompeu barreiras e foi para o exterior. Sob a curadoria do Lucca através do relacionamento com a Georgia, o Café Autoral ganha uma nova dimensão com a participação de Nolan Hirte, da Proud Mary USA, que comprou o lote campeão do Cup of Excellence, o café que obteve o maior valor pago do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *